28052021SITE.png

O Senado aprovou nessa quinta-feira (27/5) a inclusão de mais 78 municípios mineiros na Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) e quatro do Espírito Santo. O Projeto de Lei Complementar 148/2017 teve origem na Câmara dos Deputados e no Senado foi relatado pelo senador Carlos Viana (PSD-MG) e colocado em pauta pelo presidente Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

Os municípios incluídos estão localizados no Leste do estado (Vale do Rio Doce) e já fazem parte do Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Idene), incluindo Governador Valadares, considerado um grande polo de serviços. Entretanto, a maioria dos municípios menores possuem Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) extremamente baixo.

Para o subsecretário da Sede e diretor-geral do Idene, Nilson Borges, é uma vitória a inclusão de mais 78 municípios na área mineira da Sudene. ”O governo Romeu Zema restabeleceu a parceria do Estado com a Sudene e hoje temos um diálogo muito produtivo em benefício das regiões mais carentes com indicadores semelhantes aos dos municípios do Nordeste brasileiro. Temos trabalhado muito com a Sudene”, observou o diretor-geral do Idene.


Benefícios

Nilson Borges ressaltou ainda que a união dos senadores mineiros pela causa das regiões mais pobres do estado é fundamental para que os projetos de desenvolvimento inclusivo e sustentável possam ganhar viabilidade e velocidade na implantação.

Haverá facilidade na atração de investimentos e crédito por meio de fundos geridos pelo Banco do Nordeste. “Estamos confiantes na sanção presidencial, pois não vai haver prejuízos para os municípios do Nordeste, conforme explicou o senador Carlos Viana antes da votação”, concluiu o diretor-geral do Idene.

O Idene integra 258 municípios do Norte, Nordeste e Vale do Rio Doce. O instituto é referência nas regiões com projetos de desenvolvimento e transformação das realidades locais. Apesar dos poucos recursos e da pandemia, o Idene está acelerando a instalação de projetos de segurança hídrica em centenas de comunidades para facilitar a higienização e enfrentamento à Covid-19.