IMG 3707-min

Fotos: Matheus Fonseca/Sede

 

Aberta nessa terça-feira (3/12), no Expominas BH, a 30ª Feira Nacional de Artesanato, uma das mais importantes do país com cinco mil expositores de todos os estados em 1.100 estandes. O governador Romeu Zema -- acompanhado do diretor-geral do Idene, Nilson Borges, de secretários e subsecretários de Estado – percorreu espaços e conversou com artesãos, desejando-lhes sucesso no evento que se encerra domingo (8/12), às 21 horas.

A área total da feira é de 47 mil metros quadrados para receber bem cerca de 170 mil visitantes esperados para ver o que há de melhor no artesanato do Brasil e de alguns países convidados. O artesanato mineiro está bem distribuído em mais de 1 mil metros quadrados nos estandes do Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Idene), Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Artesanato Mineiro), Faemg, Sebrae MG e em espaço do Programa do Artesanato Brasileiro (PAB), do Ministério da Economia.

Espaço do Idene beneficia 400 artesãos

O estande do Idene reúne 20 municípios em quase 200 metros quadrados e beneficia direta e indiretamente 400 artesãos da área de abrangência. Com a nova gestão, o Idene, ao invés de patrocinar o evento, ele adquire o espaço e por meio de Chamada Pública seleciona os interessados do Norte e Nordeste do estado.

Essa nova modalidade tem contemplado pequenos negócios de segmentos diversos em outras feiras como a Fenics (Montes Claros), Exponor (Teófilo Otoni) e Super Minas Food Show. O artesanato tem garantido espaço nesses eventos e praticamente em todas as grandes feiras específicas para o setor, como a Feira Nacional de Artesanato e outras de destaque pelas diversas regiões.

Nos estandes adquiridos pelo Idene e pela Sede, centenas de artesãos não pagaram nada para expor e comercializar seus produtos, além de receber todo o apoio do Estado antes e durante a 30ª Feira Nacional de Artesanato. A expectativa da Diretoria de Artesanato da Sede é de que apenas a comercialização dos produtos mineiros chegue a R$1,5 milhão.

O diretor-geral do Idene, Nilson Borges, e o subsecretário de Desenvolvimento Regional da Sede, Fernando Passalio, reafirmaram a disposição de continuar fomentando o artesanato, pois é uma atividade fundamental para o sustento de muitas comunidades mineiras. Emprego e renda formam o binômio trabalhado pelo atual governo quando se refere ao desenvolvimento.

Municípios inseridos na área do Idene

Da área do Idene, as peças vêm de Janaúba, Medina, Pedra Azul, Minas Novas, Taiobeiras, Montes Claros, Sabinópolis, Rubim, Jequitinhonha, São João das Missões, Berilo, Turmalina, Diamantina, Felício dos Santos, Serro, Caraí, Gouveia, Itinga, Ponto dos Volantes e Datas. Desses lugares vieram belos trabalhos de cerâmica, madeira, tecelagem, capim dourado, sempre-viva, crochê, entre outras expressões da identidade mineira expostas em um dos mais admirados artesanatos do Brasil.

IMG 3589-min

 

Reservar uma tarde ou uma noite para visitar a 30ª Feira Nacional de Artesanato é um passeio que vale a pena, principalmente pela diversidade e beleza trazidas de todas as regiões brasileiras capazes de encher os olhos. Este evento é uma promoção do Centro Cape com patrocínio e apoio dos governos federal e de Minas Gerais, além da parceria de várias instituições do estado e do Brasil.

Também acompanharam o governador Romeu Zema: as secretárias de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ana Valentini; de Desenvolvimento Social, Elizabeth Jucá; o secretário-adjunto de Desenvolvimento Econômico, Adriano Magalhães e o subsecretário de Desenvolvimento Regional da Sede, Fernando Passalio.

 

Serviço:

Horário de funcionamento

 

Dias: 3,4,5 e 6/12 (terça, quarta, quinta e sexta-feira), das 14h às 21h.

Dia: 7/12 (sábado), das 10h às 22h.

Dia: 8/12 (domingo), das 10h às 21h.

Local: Expominas (Avenida Amazonas, 6030 – Gameleira, Belo Horizonte (MG)

ais informações: Centro Cape (31)98495-0072

E-mail: jornalismofna@centrocape.org.br

Enviar para impressão